Alimentação escolar ajuda a combater a obesidade

Nesta quinta-feira, 31 de agosto, é dia do Nutricionista, profissional que desempenha um papel fundamental nas escolas estaduais de Santa Catarina, inclusive no combate à obesidade infantil. O cardápio da rede pública é elaborado por uma nutricionista da Secretaria de Estado da Educação, enquanto o preparo e distribuição das refeições é coordenado por mais de 100 nutricionistas de empresas especializadas em alimentação escolar. Todo esse cuidado é para suprir as necessidades nutricionais dos alunos e incentivá-los a adotar hábitos mais saudáveis.

A preocupação com a saúde das crianças é justificada por pesquisa que mostra o aumento de 60% no nível de obesidade entre a população brasileira de 2006 a 2016. O levantamento realizado pelo Ministério da Saúde revela que uma em cada cinco pessoas no país está acima do peso.

“A obesidade também pode colaborar para uma série de doenças crônicas, como diabetes e hipertensão. Nosso objetivo é orientar os alunos e oferecer opções saudáveis para que eles possam fazer as escolhas alimentares com consciência, e não apenas guiados por anúncios da indústria de bebidas e comidas altamente processadas”, explica a nutricionista Renata Maluly, da Risotolândia, empresa que serve refeições a 429 escolas em Santa Catarina.

A Organização Mundial de Saúde aponta a obesidade como um dos maiores problemas de saúde pública no mundo. O número de crianças com sobrepeso e obesidade pode chegar a 75 milhões, caso nada seja feito. “Essa situação é realmente preocupante, por isso nossos nutricionistas atuam em parceria com a Secretaria de Estado da Educação para preparar uma alimentação equilibrada e, mais do que isso, desenvolver ações de educação nutricional e engajar os alunos na adoção de novos hábitos”, reforça o gerente de comunicação da Nutriplus, empresa que atende 570 escolas no estado.

Os resultados já são percebidos na prática. Com o incentivo dos nutricionistas e um cardápio diário composto 97% de produtos in natura, ou seja, que não são produtos industrializados; muitos alunos já compreendem a importância de diversificar os alimentos e buscar opções mais saudáveis, levando inclusive os ensinamentos para as famílias.

Seja o primeiro a comentar no "Alimentação escolar ajuda a combater a obesidade"

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.


*


Facebook